Lagarde diz que Venezuela está mal economicamente

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, afirmou neste domingo que a economia da Venezuela não está bem e que o país provavelmente vai enfrentar "escolhas políticas difíceis" em breve.

AE, Agencia Estado

11 de novembro de 2013 | 05h52

"Eu não acho que a economia esteja indo bem e nós entendemos que eles estejam usando as reservas em uma quantidade muito significativa", disse Lagarde em uma entrevista CNN en Español.

O crescimento da economia do país, dependente do petróleo, diminuiu o ritmo neste ano, obrigando as autoridades a mergulharem em reservas de divisas para apoiar as finanças públicas.

Neste contexto, a Venezuela "realmente vai ter que enfrentar questões políticas difíceis, provavelmente em breve", afirmou a diretora-gerente do FMI.

No entanto, Lagarde reconheceu que a instituição não tem dados precisos sobre o país, que nos últimos 10 anos, se recusou a fazer avaliações econômicas anuais do FMI.

"É muito difícil dizer o que vemos, porque não temos a informação que normalmente trabalhamos", disse Lagarde.

O ex-presidente venezuelano, Hugo Chávez, acusou repetidamente o FMI de ser um instrumento do imperialismo norte-americano e ameaçou abandonar a instituição com sede em Washington. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
fmilagardevenezuela

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.