Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Lagos do Sudeste recuperam quase 60% da capacidade

Os reservatórios das hidrelétricas nas regiões Sudeste e Centro-Oeste continuam em trajetória de recuperação, segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Ontem, o nível de armazenamento fechou em 59,1% da capacidade total das duas regiões. Há uma semana, estava em 54,6%. Apesar da melhora, o quadro atual ainda é pior do que há um ano, quando o volume de água disponível nos reservatórios totalizava 83,7% da capacidade máxima.Com a recuperação, a curva do nível de armazenamento se mantém acima da curva de aversão ao risco (CAR), referência do ONS para o volume mínimo de água nos reservatórios para abastecer o mercado de energia elétrica com segurança. Ontem, a diferença entre as duas curvas foi de dois pontos porcentuais. Há uma semana, o nível de armazenamento estava 0,1 ponto porcentual abaixo da curva de risco.A melhora no subsistema de energia do Sudeste e Centro-Oeste reflete a recuperação dos reservatórios das duas principais bacias da área, a do Rio Grande e a do Rio Paranaíba, ambas em Minas Gerais. Ontem, o nível de armazenamento da Bacia do Rio Grande fechou em 70,3% e a do Rio Paranaíba, em 60,3%. Há uma semana, a situação estava em 63,9% e 54,5%, respectivamente. De acordo com a Cemig, as fortes chuvas que caíram em Minas Gerais nas últimas semanas foram decisivas para a boa recuperação dos reservatórios da região.Outras regiõesOs reservatórios das hidrelétricas da Região Nordeste também seguem a trajetória de recuperação e ontem fecharam em 38,8% da capacidade total, 23,8 pontos porcentuais acima da curva de risco da região. Na Região Norte, a tendência também é de elevação do nível de armazenamento, que fechou ontem em 36,3% da capacidade.No Sul, apesar de a situação estar tranqüila, o nível dos reservatórios está em queda. Ontem recuou para 59,4% da capacidade total, mas está 41 pontos porcentuais acima da curva de risco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.