Lampião: cuidados para evitar incêndios

Os lampiões são opções para quem pretender fugir dos possíveis cortes de energia e apagões provocados pela crise energética do País. O Corpo de Bombeiros de São Paulo alerta os consumidores sobre os riscos e cuidados em utilizar o lampião como fonte alternativa de energia no caso de falta de luz. Lampiões a gás e lampiões a querosene podem provocar incêndios e explosões se não forem corretamente manuseados.O capitão Kleber Danúbio Alencar Júnior, chefe do setor de marketing do Corpo de Bombeiros, aconselha a compra de lampiões que funcionam a bateria ou a pilha. "Os lampiões a bateria, a pilha ou as lanternas são totalmente seguros, pois são produtos que não provocam incêndios ou explosões", avisa. O lampião a querosene é o mais perigoso. O capitão Danúbio alerta que o lampião a querosene nunca deve ser utilizado em ambientes fechados porque libera gases venenosos. "Este tipo de equipamento libera vapores tóxicos, como o monóxido de carbono, que podem levar a morte por asfixia", ressalta. O gerente de marketing da Coleman, empresa que fábrica e distribui lampiões, Marcelo de Togni Corrêa avisa que o lampião a querosene em ambientes fechados pode provocar graves danos à saúde e incêndios se entrar em contato com materiais inflamáveis.Lampiões a gás podem provocar explosãoNo caso dos lampiões a gás, é necessário ficar atento a vazamentos de gás que podem causar explosão. Segundo o capitão do Corpo de Bombeiros de São Paulo o lampião a gás é uma fonte de muito calor é se entrar em contato com sofás, cortinas, toalhas de mesa, madeira e outros materiais inflamáveis pode provocar incêndios de grandes proporções. "O consumidor deve tomar cuidado ao acender o lampião a gás. Primeiro ele deve riscar o fósforo e depois abrir a válvula que libera o gás. Esta atitude impede o vazamento do gás e pequenas explosões", indica.Outro cuidado importante é o de manter o lampião fora do alcance das crianças e em ambientes arejados. "A lanterna é o equipamento mais indicado para se locomover dentro de casa. Lampiões e velas são perigosos e provocam acidentes e incêndios com maior facilidade", recomenda o capitão Danúbio.Escolha seu lampiãoO lampião retrátil a pilha da marca Coleman 4D custa, em média, R$ 58,00. A Coleman também possui um lampião à gás flutuante 4D por R$ 40,00, que não apaga se cair na água e flutua. A empresa também possui um lampião a bateria com controle remoto. O modelo Coleman 8D com controle remoto possui 2 lâmpadas fluorescentes e custa, em média, R$ 118,00. No Carrefour Tietê, o lampião a gás descartável da marca Plaza custa R$ 49,90. Já o lampião MiniPlaza sai por R$ 59,50. No site www.webcamping.com.br, o lampião à querosene pequeno da marca Coleman custa R$ 138,00. O lampião a gás da marca Forestlamp sai por R$ 38,10. O kit lanterna e lampião a pilha grande da marca Stika custa R$ 26,90. Na loja virtual www.arcoeflecha.com.br, o lampião a gás Mini Camper da marca Coleman custa R$ 59,00.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.