Lamy diz que foco é produtividade, não câmbio

O diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Pascal Lamy, é sempre cuidadoso em falar sobre moedas e, até pouco tempo, insistia que o assunto não era para ser tratado em Genebra. Há uma semana, respondeu a perguntas de jornalistas brasileiros em uma coletiva de imprensa sobre o assunto. Insistiu que será a produtividade, e não a moeda, que determinará a competitividade externa do País.

Jamil Chade, O Estado de S.Paulo

18 de abril de 2011 | 00h00

Lamy, apesar de admitir que a moeda valorizada e a demanda por bens de consumo tem feito a importação aumentar, alertou que países emergentes em fase de expansão industrial terão de continuar importando em quantidades importantes. Ele admite que a valorização rápida do real nos últimos meses teve um impacto na competitividade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.