Lamy irá à cúpula do G8 para discutir Doha

O diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Pascal Lamy, irá à cúpula do G8 em São Petersburgo para discutir com os chefes de Estado, ali presentes ,a situação de estagnação das negociações da Rodada de Doha. O grupo é composto pelos Estados Unidos, Canadá, Alemanha, Reino Unido, França, Itália, Japão e a Rússia.Representantes de Brasil, Índia, China, México e África do Sul foram convidados a participar da reunião de São Petersburgo, que começará este sábado e durará três dias.O objetivo de Lamy é promover as negociações da Rodada do Desenvolvimento de Doha, iniciadas em 2001, pelas quais se busca liberalizar o comércio mundial em benefício dos países menos desenvolvidos.Com um ano e meio de atraso, os 149 membros da OMC se propuseram fechar o processo negociador este ano. As negociações estão estagnadas principalmente devido às divergências sobre o alcance da liberalização dos setores agrícola, industrial e de serviços.Seria considerado um êxito se no dia 31 de julho, quando está previsto uma nova reunião das partes em Genebra, a OMC conseguisse anunciar um acordo sobre agricultura e bens industriais, para assim fechar o resto das frentes abertas até o fim de 2006.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.