Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Lançamentos de imóveis em São Paulo têm alta de 32,9% em março

Com aumento de 14,3%, as vendas não acompanharam o ritmo de crescimento da oferta de novos imóveis, segundo pesquisa do Sindicato da Habitação

Circe Bonatelli, O Estado de S.Paulo

13 de maio de 2019 | 08h44

O mercado de imóveis residenciais novos na cidade de São Paulo teve expansão das vendas e dos lançamentos em março, de acordo com pesquisa do Sindicato da Habitação (Secovi-SP).

As vendas no mês de março chegaram a 2.987 unidades, número 14,3% maior do que no mesmo mês do ano passado. O acumulado em 12 meses foi de 30.961 unidades, um crescimento de 15,8% em comparação com os 12 meses anteriores.

Os lançamentos em março somaram 2.081 unidades, 32,9% acima do visto no mesmo mês de 2018; no acumulado em 12 meses o total foi de 37.706 unidades, um avanço de 19,8%.

A pesquisa do Secovi-SP apurou que os empreendimentos de médio e alto padrão responderam pela maior parte dos lançamentos e das vendas no começo deste ano, enquanto os projetos do Minha Casa Minha Vida (MCMV) tiveram uma participação menor. O movimento indica uma recuperação do setor de médio e alto padrão, mais afetado pela crise nacional, que provocou uma enxurrada de vendas canceladas nos últimos anos.

A capital paulista fechou o mês com 20.376 unidades no estoque disponíveis para venda, incluindo imóveis na planta, em obras e recém-construídos. O estoque cresceu 5,5% em um ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.