Rodrigo Garrido/ Reuters
Rodrigo Garrido/ Reuters

Latam reduz voos internacionais em 30% por baixa demanda e restrições de viagens

Temor pelo novo coronavírus fez empresa diminuir número de viagens para Europa e Estados Unidos; em nota, Grupo Latam disse estar tomando 'medidas imediatas'

Fabiana Holtz, O Estado de S. Paulo

12 de março de 2020 | 10h39

A Latam Airlines decidiu reduzir em aproximadamente 30% os voos internacionais devido à baixa demanda e restrições de viagens impostas pelos governos após o avanço do novo coronavírus, declarado uma pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Em comunicado, a aérea informa que, por enquanto, a medida será aplicada principalmente para voos da América do Sul à Europa e aos Estados Unidos, entre 1º de abril e 30 de maio de 2020.

Em razão do contexto atual, a companhia também suspendeu seu guidance para 2020. Decisão semelhante foi anunciada pela Azul mais cedo. A Latam também já suspendeu os voos para Milão, na Itália.

"Diante de um cenário complexo e extraordinariamente dinâmico, o Grupo Latam está tomando medidas imediatas. Ao mesmo tempo, manteremos flexibilidade para tomar medidas adicionais caso seja necessário, devido à velocidade com que os eventos estão acontecendo", afirma em nota o atual vice-presidente comercial e próximo CEO do grupo, Roberto Alvo.

Além da manutenção de rígidos protocolos de segurança e higiene, a Latam afirma ter implementado procedimentos especiais de limpeza das aeronaves, que possuem um sistema de recirculação que renova o ar nos aviões a cada três minutos, com sistemas de filtro de última geração.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.