Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Lavagna anuncia medidas para ampliar oferta de crédito

O ministro da Economia da Argentina, Roberto Lavagna, anunciou três medidas visando a estimular a oferta de crédito aos consumidores e ao setor empresarial local. A decisão aparece em meio a evidências crescentes de uma recuperação da demanda doméstica após a forte recessão argentina dos últimos anos. Analistas afirmam que a falta de crédito barato é um dos poucos obstáculos no caminho de uma recuperação mais expressiva. Uma medida vai fazer com que uma série de empresas de cartões de crédito sejam incorporadas em um mecanismo de desconto do Imposto sobre Valor Agregado. A medida vai permitir que as companhias que ainda não fazem parte do esquema reduzam as taxas de juros sobre transações com cartão de crédito de 60% para 35%. A segunda medida vai possibilitar que pequenos e médios exportadores cancelem dívidas relacionadas a impostos e contribuições para empregados com descontos que lhes são devidos pela agência fiscal, conhecida como Afip. A terceira medida é um acordo entre o maior banco do país, o estatal Banco de la Nación, e uma agência governamental que dá suporte técnico a empresas industriais, com o objetivo de possibilitar que mais companhias contraiam empréstimos. O Instituto Nacional de Tecnología Industrial, ou INTI, vai ajudar o Banco de la Nación a avaliar companhias de pequeno e médio portes com dívidas pendentes, para ver se seus status de crédito devem ser elevados para que possam receber novos empréstimos. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

02 de setembro de 2003 | 19h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.