coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Lavagna nega estudo sobre a volta do câmbio fixo

O ministro da Economia da Argentina, Roberto Lavagna, disse hoje que o governo não está trabalhando com a possibilidade de adotar um novo tipo de câmbio fixo para o País. Lavagna desmentiu as versões do mercado e de setores políticos que insistem em uma saída para o governo para frear a subida do dólar, através da adoção do regime de câmbio fixo. Lavagna disse que o governo vai controlar o preço do dólar através de uma âncora monetária, que é o que pede o Fundo Monetário Internacional (FMI). O ministro argentino explicou que esta âncora monetária seria formada por uma política de controle da emissão e do ingresso de divisas por exportações na Argentina.Ele disse ainda que a flutuação livre vai continuar, mas que o Banco Central vai continuar fazendo intervenções no mercado, quando se fizer necessário. Lavagna não dá definições de como a intervenção se dará, mas que ela ocorrerá quando necessário. O ministro deu uma entrevista aos principais jornais da Argentina, como o Clarin e o La Nacion.

Agencia Estado,

08 de junho de 2002 | 09h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.