Lavagna reúne-se com secretário dos EUA em Washington

O ministro de Economia da Argentina, Roberto Lavagna, se reuniu na manhã de hoje por aproximadamente uma hora, em Washington, com o sub-secretário do Tesouro norte-americano, John Taylor. Lavagna e Taylor concordaram que há necessidade de um acordo de longo prazo entre o governo argentino e o Fundo Monetário Internacional (FMI). É o segundo sinal do governo dos Estados Unidos pela preferência por um acordo mais amplo para a Argentina, que passará a vigorar em 31 de agosto, quando termina o prazo do atual.A primeira manifestação positiva partiu do secretário de Estado, Colin Powell, durante visita a Buenos Aires, na última terça-feira. Powell reuniu-se com o presidente Néstor Kirchner, a quem disse que um acordo de longo prazo seria melhor para a Argentina. Segundo fontes do ministério de Economia, em princípio o ministro Lavagna preferiria um acordo de curto prazo ou a prorrogação do atual, porque este tipo de negociação estabelece metas mais factíveis de serem cumpridas. Mas ele estaria disposto a negociar um acordo de longo prazo dentro de condições que possam ser cumpridas.Lavagna se reuniu com Taylor e logo partiu para Maryland, onde participará do encontro de ministros para discutir o futuro da Alca. Na última semana de junho, o presidente Néstor Kirchner e o ministro Lavagna receberão o diretor-gerente do FMI, Horst Köhler, na Argentina. A expectativa é que antes da visita o Fundo aprove a segunda revisão do atual acordo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.