Lehman Brothers rebaixa previsões para a Cisco

A Lehman Brothers rebaixou o rating, as estimativas e o preço-alvo da Cisco, depois de a empresa ter reportado ontem lucro abaixo das estimativas do mercado. Para a Lehman, as projeções da Cisco para os terceiro e quarto trimestres podem ser conservadoras, mas a meta para 2002, que prevê retorno de crescimento de 30% a 50%, é agressiva.Segundo o banco de investimentos, o ganho por ação da empresa deve ficar em US$ 0,68 em 2001, abaixo do lucro de US$ 0,81 previsto anteriormente. O preço-alvo das ações foi revisado em baixa para US$ 36, de US$ 45. Nesta manhã, as ações da empresa eram negociadas a US$ 32, em queda de 10,4% em relação a US$ 35,75 em que fechou ontem, em NY. A Cisco Systems informou, ontem à noite, que obteve lucro líquido de US$ 874 mi (US$ 0,12 por ação) no trimestre novembro/janeiro, de um lucro de US$ 816 mi (US$ 0,11 por ação) registrado em igual período de novembro de 1999 a janeiro de 2000. Exluindo itens extraordinários, a empresa registrou um lucro pro-forma de US$ 0,18 por ação, resultado que ficou abaixo da previsão dos analistas do First Call/Financial Thomson, que era de US$ 0,19 por ação.A companhia informou ainda que seu faturamento, provavelmente, não crescerá nos próximos seis meses. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.