Lehman é atingido por fraude envolvendo empregados da Marubeni

O banco de investimentos Lehman Brotherssofreu perdas de 353,1 milhões de dólares depois de uma fraudenas suas operações no Japão, disse à Reuters, no sábado, umafonte ligada à situação. A casa de câmbio Marubeni disse queparte de sua equipe está envolvida. O Goldman Sachs também foi flagrado na fraude, disse ojornal Asahi Shimbin no sábado, citando fontes relacionadas aocaso. Os detalhes ainda não são conhecidos. O Nihon Keizai Shimbun informou no sábado que importantesautoridades da firma de consultas médicas Asclepius Ltd, depropriedade da LTT Bio-Pharma Co, procuraram levantar fundosdos investidores para comprar equipamentos hospitalares. O jornal disse que a fraude envolveu documentos falsos daquinta maior casa de câmbio do Japão, a Marubeni Corp . O Lehman não foi ressarcido no fim de fevereiro, disse oNihon Keizai, sem citar fontes. "O Lehman Brother Japan Inc. confirmou hoje que estátrabalhando diretamente com as autoridades para buscar arecuperaçao total dos fundos que acredita terem sido sonegadosde forma fraudulenta nas transações financiadas por afiliados",disse Lehman em comunicado no sábado. O Lehman disse que foi informado pela polícia e estáprocessando a Marubeni. "Estamos confiantes no apelo legal que faremos até querecebamos o pagamento da Marubeni", disse Matthew Russell,chefe das Comunicações Corporativas da Lehman Brothers na Ásiae no Pacífico, em um comunicado enviado à Reuters. O Lehman recusou-se a informar a soma de dinheiroenvolvida. Um porta-voz da Marubeni disse que "Neste mês, nósdemitimos dois funcionários contratados por conta de seuenvolvimento com documentos falsos usando nome da Marubeni paracoletar dinheiro ilegal dos investidores. Nós informamos o casoverbalmente à polícia". Ele disse que "não houve envolvimento da Marubeni comocompanhia". Nenhum comentário da Goldman Sachs estava imediatamentedisponível. A LTT Bio-Pharma também não estava disponível paracomentar. A companhia anunciou no dia 19 de março que os processos defalência arquivados pela Asclepius foram aprovados pela Cortedo Distrito de Tóquio e também afirmou que a Asclepius erasuspeita de envolvimento em negociações ilegais. A Kyodo News disse que a Asclepius demitiu seu presidenteno dia 7 de março. (Reportagem de Chikako Mogi)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.