Wilton Junior|Estadão
Wilton Junior|Estadão

Lei proíbe Rio de conceder novos benefícios fiscais

Estado já estava impedido, desde novembro, de conceder novos incentivos fiscais após mandado de segurança impetrado pela bancada do PSOL

Clarissa Thomé , O Estado de S.Paulo

06 de dezembro de 2016 | 16h43

RIO - O governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) sancionou lei que impede o governo de conceder novos incentivos fiscais pelo prazo de dois anos. A Lei 7.495, publicada na edição do Diário Oficial do Estado desta terça, 6, deixa algumas brechas para conceder incentivos. 

As empresas que já receberam benefícios fiscais não os perderão e poderão renovar os contratos, desde que aprovados pelo Conselho Nacional de Polícia Fazendária. Além disso, o governador poderá encaminhar para a Assembleia Legislativa "novos projetos de lei de importância estratégia para o Estado", que poderão tramitar em regime de urgência, a fim de conceder benefícios fiscais que promovam "o desenvolvimento regional". 

O Estado já estava impedido, desde novembro, de conceder novos incentivos fiscais por liminar concedida pela Justiça. Pela decisão, a Secretaria de Estado de Fazenda deve apresentar ainda relação das empresas que receberam benefícios fiscais nos últimos dez anos e o valor dos impostos que o Estado deixou de recolher nesse período. "É fato notório que as concessões não se restringem às empresas que estruturam a economia", escreveu o desembargador Cláudio de Mello Tavares, na sua decisão. 

A decisão judicial foi dada em mandado de segurança impetrado pela bancada do PSOL na Alerj, depois que o Estado não respondeu aos pedidos de informações dos deputados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.