Leilão da banca C foi suspenso

O presidente da Anatel, Renato Guerreiro, disse há pouco que o leilão da Banda C, marcado para a próxima terça-feira, dia 6, está suspenso. Segundo ele, o motivo para a suspensão é que a única empresa a apresentar envelope para a Banda C, o consórcio Serranby, não depositou a garantia exigida na Companhia Brasileira de liquidação e Custódia (CBLC) para concorrer às licenças na Banda C. A Anatel vai fazer na terça-feira uma sessão pública, em Brasília, para devolver o envelope com a proposta da Serranby, já que o consórcio foi desclassificado. Guerreiro disse ainda que o leilão das licenças do Serviço Móvel Pessoal (SMP) na Banda D está confirmado para o dia 20 deste mês. Impactos sobre o mercadoOntem, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) foi fortemente abalada por esse fracasso, juntamente com as notícias de forte desaceleração da economia dos EUA e instabilidades na base governista com disputas para a presidência da Câmara e do Senado. O fato de existir somente um interessado - o consórcio Serranby - no processo de licitação para ganhar a concessão da banda C repercutiu sobre as demais ações do setor de telecomunicações, as quais têm forte peso na composição do Ibovespa - Índice que mede a valorização das ações mais negociadas na Bovespa. Ontem, o Índice fechou em queda de 3,58%, sendo que dentre as maiores quedas estavam as teles: Tele Leste Celular PN (-8,33%) e Telemar ON (-7,00%).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.