Leilão da Cesp pode ser realizado a partir do dia 20/02

O secretário adjunto da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo, George Tormin, afirmou que o leilão de privatização da Companhia Energética de São Paulo (Cesp) pode ocorrer a partir do dia 20 de fevereiro. Em sua apresentação hoje, durante audiência pública no auditório da Bolsa de Valores de São Paulo, Tormin afirmou que o edital do processo deve ser divulgado no mínimo dentro de 15 dias úteis, o que pode levar a publicação do documento para depois do carnaval.Segundo o secretário, o preço mínimo de venda da companhia, ainda não definido, será discutido pelo conselho gestor do Programa Estadual de Desestatização (PED). O representante do governo paulista afirmou que os investidores interessados na Cesp terão que passar por um processo de pré-identificação na CBCL (Câmara Brasileira de Custódia e Liquidação).O executivo acrescentou que o conselho do PED ainda irá definir o valor da garantia que será apresentado pelos investidores. "Uma das restrições previstas para o leilão é que estatais e companhias públicas não poderão disputar o processo", explicou Tormin.Segundo ele, 5% das ações representativas da Cesp serão oferecidas aos empregados da geradora. No caso de sobra dessas ações, o proponente vencedor do leilão terá que comprá-las. Além disso, o vencedor terá que compensar no valor final da proposta o deságio das ações ofertadas aos empregados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.