Leilão da Copene pode fracassar, diz empresário

O presidente da Companhia Suzano de Papel e Celulose, Max Feffer, acredita que existe uma "probabilidade alta" de o leilão da Copene, previsto março, fracassar novamente. "A probabilidade de o leilão não produzir resultado é alta", disse. Feffer afirmou, no entanto, que este desenlace não seria prejudicial para a Suzano. "Há pontos no acordo de acionistas que podem ser discutidos e aperfeiçoados". A Suzano é um dos acionistas da Copene e, portanto, é um dos vendedores dos papéis.O presidente da Suzano informou ainda que a empresa teria condições de exercer o direito de preferência para comprar a Bahia Sul utilizando apenas o seu próprio caixa. O executivo frisou, no entanto, que a decisão sobre a compra ainda não foi tomada pela companhia."Teríamos condições de fazer a compra com o caixa da empresa, mas isso não significa que não estaríamos dispostos a nos endividar para fazer a operação." O executivo participa de seminário no Rio promovido pelo banco UBS Warburg.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.