Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Leilão de arte terá preços até 80% menores

Um acervo de 600 objetos de arte, incluindo esculturas, quadros, vasos e tapetes, serão leiloados nos dias 29, 30 e 31 de outubro, na galeria Pró Arte, em São Paulo. Segundo o responsável pelas vendas, Marcelo Felmanas, alguns itens irão a leilão com preços até 80% abaixo da avaliação de mercado.As esculturas de marfim oriental, com representações de divindades e figuras típicas da China e Japão, serão um dos destaques. As peças são dos séculos 18 e 19 e vão ser leiloadas com lances míninos de até R$ 3 mil. Segundo Felmanas, o valor de mercado desses itens varia entre R$ 1 mil e R$ 20 mil. "Os mais baratos terão lance livre", avisa.A escultura Figura de Cristo, do século 18, talhada em marfim terá lance inicial de R$ 4 mil. "É uma boa oportunidade de adquirir essa peça, que está avaliada em R$ 15 mil", comenta Felmanas. Entre as principais pinturas está o quadro Paisagem com Ipês Roxo e Amarelo, de Clodomiro Amazonas. A obra, pintada em óleo sobre tela, terá lance mínimo de R$ 25 mil. Também há quadros de Samson Flexor, Orlando Teruz, Jean Rigaud, Tadashi Kaminagai e Roberto Burle Marx.As peças de prata de lei irão a leilão com preços entre R$ 200 e R$ 1 mil. "É um quinto do valor real", afirma Felmanas. De acordo com ele, os itens custam entre R$ 1 mil e R$ 3 mil. As obras estarão em exposição no sábado e domingo, das 10 às 20 horas, na galeria Pró Arte, situada na Alameda Gabriel Monteiro da Silva, 1.644. Informações: (0--11) 3085-7488

Agencia Estado,

25 de outubro de 2001 | 11h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.