Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Leilão de blocos de gás no PR abrirão 12ª Rodada

A 12ª Rodada de Licitações de áreas exploratórias de petróleo e gás natural, que ofertará 240 blocos exploratórios, começará com a licitação dos 19 blocos dos setores SPAR-CS e SPAR-CN da Bacia do Paraná. A área em oferta é de 49.373 quilômetros quadrados e o período exploratório é de quatro anos prorrogáveis em dois anos.

WELLINGTON BAHNEMANN, MÔNICA CIARELLI, ANDRÉ MAGNABOSCO E SABRINA VALLE, Agencia Estado

28 de novembro de 2013 | 10h30

A Bacia do Paraná é considerada uma região de nova fronteira pela ANP, e a expectativa é de que sejam identificadas acumulações de gás natural em estruturas geológicas semelhantes às do Campo de Barra Bonita, onde a Petrobras fez a primeira descoberta comercial de gás na região. Dos 19 blocos, cinco estão localizados no Estado de São Paulo, próximos ao Paraná, e os outros 14 estão localizados no Paraná, próximos da fronteira com a Bolívia e com os Estados de Santa Catarina e do Mato Grosso do Sul.

A 12ª Rodada, que reunirá sete bacias sedimentares localizadas nos Estados do Amazonas, Acre, Tocantins, de Alagoas, do Sergipe, Piauí, Mato Grosso, de Goiás, da Bahia, do Maranhão, Paraná e de São Paulo, tem como particularidade reunir blocos em campos de terra com potencial para a exploração de gás natural e de recursos considerados não convencionais.

A área incluída na Rodada totaliza 168.348,42 quilômetros quadrados, sendo 164.477,76 quilômetros quadrados em áreas de nova fronteira, nas bacias do Acre, Parecis, São Francisco, Paraná e Parnaíba, e 3.870,66 quilõmetros nas bacias maduras do Recôncavo e de Sergipe-Alagoas.

O leilão será dividido em 13 etapas, classificadas como setores, segundo consta no edital da 12ª Rodada. A primeira bacia a ser licitada será a do Paraná, seguida pelo setor SPN-O, na bacia do Parnaíba, com 32 blocos. A bacia Acre-Madre de Dios, com um setor composto por nove blocos, será o terceiro.

Em seguida, será a vez da bacia Sergipe-Alagoas, com os setores SSEAL-T2 (22 blocos) e SSEAL-T3 (28 blocos). O leilão continua com a bacia de Parecis, composta por dois setores. O setor SPRC-L é formado por três blocos, enquanto o setor SPRC-O é composto por 11 blocos.

Pela ordem apresentada no edital, o leilão continua com a licitação de outros dois setores da bacia Sergipe-Alagoas. Serão o SSEAL-T4, com 21 blocos, e o SSEAL-T5, com nove blocos. A ANP também licitará o setor SSF-N, na bacia do São Francisco, com 36 blocos e encerra o certame com o leilão da bacia do Recôncavo. Formada pelos setores SREC-T2 e SREC-T4, ela reúne 20 e 30 blocos, respectivamente.

Tudo o que sabemos sobre:
concessõesgásabertura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.