Leilão de energia da CCEE movimenta R$ 228 milhões

O oitavo leilão de energia nova, promovido pelo governo federal para atender à demanda complementar das distribuidoras para 2012, contratou 1,57 milhão de megawatts-hora (Mwh), ou 11 megawatts (MW) médios. Em termos de volume de negócio, isso representou R$ 228,01 milhões. Esse foi o menor leilão realizado pelo governo federal desde a implantação do novo modelo do setor elétrico, em 2004.De acordo com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), apenas duas usinas venderam no leilão: a Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Rio Bonito, pertencente à Cesa, que negociou 1 MW médio, e a térmica movida a bagaço de cana-de-açúcar Codera, que vendeu 10 MW médios.No lado dos compradores, oito distribuidoras adquiriram energia na licitação: Celg (GO), CPFL Paulista (SP), CPFL Piratininga (SP), Elektro (SP), Energia Sergipe Distribuidora de Energia (ESDE), RGE (RS), Eletroacre (AC) e Manaus Energia (AM). As duas últimas participaram pela primeira vez de uma licitação promovida pelo governo.O preço final da energia na etapa hídrica foi de R$ 144 por MWh, igual ao preço-teto para a fonte. Já o valor final para a etapa "outras fontes" foi de R$ 144,6 por MWh, o que representou um deságio de 0,9% em relação ao teto de R$ 146 por MWh.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.