Leilão de energia de reserva é adiado para 30 de julho

O Ministério de Minas e Energia (MME) confirmou hoje que adiou para o dia 30 de julho o primeiro leilão de energia de reserva, no qual será vendida exclusivamente energia produzida a partir do processamento de biomassa, como bagaço de cana-de-açúcar. Esse já é o segundo adiamento do leilão. Antes, o leilão estava marcado para ser realizado em dois dias: 20 e 21 de maio.Segundo o ministério, o adiamento para 30 de julho foi decidido para atender a pedidos da Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados e de representantes da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (Unica) e da Associação de Cogeração de Energia (Cogen). O presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim, havia adiantado, no início da tarde de hoje, que o adiamento seria necessário para dar à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) tempo para divulgar a regulamentação do sistema de conexão das usinas de cana-de-açúcar à rede das linhas de transmissão de energia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.