Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Leilão de licenças muda o mapa da disputa na telefonia celular no País

O leilão de freqüências de telefonia celular realizado na terça-feira e ontem pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) movimentou R$ 570 milhões, superando em R$ 100 milhões o valor somado dos preços mínimos dos lotes. Segundo o superintendente de serviços privados da Anatel, Jarbas Valente, foram arrematados 77 dos 105 lotes oferecidos.Na avaliação de Valente, o leilão foi bem sucedido e ''''alcançou os objetivos da Anatel''''. Ele destacou o fato de que agora o Brasil terá quatro grandes operadoras nos principais mercados, uma vez que a Oi entrou em São Paulo, a Vivo obteve autorização para operar no Nordeste e a Claro, no Norte.Para ele, o resultado desse leilão traz uma perspectiva animadora para o leilão de terceira geração (3G) que a Anatel pretende realizar ainda este ano. A área técnica da agência deverá encaminhar hoje ao conselho da Anatel o edital do leilão de 3G. ''''A nossa estimativa é de que o edital seja aprovado pelo conselho no mês que vem.''''A telefonia móvel de terceira geração prevê o uso de banda larga no celular e transmissão mais rápida de dados e imagens. Valente disse - sem citar nomes - que empresas estrangeiras da Europa, da China e dos Estados Unidos já manifestaram interesse no leilão de 3G.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.