Reuters
Reuters

Leilão terá 15 participantes e deve girar até R$ 49,7 bi

Os envelopes serão abertos amanhã, e a disputa pode se estender até sexta-feira

Anne Warth, O Estado de S.Paulo

03 de novembro de 2021 | 05h30

Após meses de expectativa, o leilão do 5G terá propostas de 15 grupos, entre empresas e consórcios, interessados nas frequências que serão licitadas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), entre elas Claro, Vivo e TIM, as maiores teles, além da mineira Algar e da paranaense Sercomtel e dez empresas de menor porte.

Os envelopes serão abertos na quinta-feira, 4, e a disputa pode se estender até sexta-feira, 5. A expectativa é de que a disputa movimente R$ 49,7 bilhões, dos quais R$ 46,1 bilhões em obrigações de investimento e R$ 3 bilhões em pagamento de bônus de outorga (taxa paga pelas empresas para utilizar o serviço) para a União.

Entre as contrapartidas, as empresas deverão garantir o sinal de TV para os usuários de baixa renda de antenas parabólicas – que hoje utilizam uma faixa muito próxima da que será usada pelo 5G.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.