coluna

Louise Barsi explica como viver de dividendos seguindo o Jeito Barsi de investir

Lenicov deseja negociação com FMI em março

O ministro de Economia da Argentina, Jorge Remes Lenicov, afirmou hoje que a Argentina cumpriu os requisitos básicos para começar a negociação com o FMI, cuja missão técnica já está no país, mas sem caráter negociador. O ministro justifica o não envio de uma missão negociadora do FMI à grave crise de desconfiança em relação ao país por causa dos constantes descumprimentos de acordos. Por isso, disse, o Fundo estabeleceu pré-condições ao acordo que a missão técnica começou a avaliar hoje e deve terminar no próximo dia 13."Para nós o mês de março é ótimo", referindo-se ao prazo para fechamento de um acordo. Porém, o ministro disse entender que se trata de uma negociação, deixando dúvidas sobre o prazo final de um acordo. Lenicov destacou que quanto antes o acordo for fechado é melhor, pois dá condições ao país de reverter a perda de credibilidade e conseguir abrir novas negociações para liberação de recursos. "Estamos requerendo fundos para financiar as exportações, para assistência social e reconstrução do sistema financeiro", afirmou o ministro.O ministro explicou que o acordo com o FMI tem peso internacional muito grande porque abrirá caminho também para retomar as negociações com os credores internacionais. Lenicov calcula que terminada a etapa do acordo com o Fundo começará a negociação com os credores da dívida externa. A sua previsão é de que essa negociação comece em dois meses, porém ressalva: "não saberia dizer precisamente em quanto tempo levaria". As declarações de Lenicov foram dadas durante entrevista exclusiva aos correspondentes brasileiros na Argentina esta manhã.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.