Lessa anuncia abertura de escritório do BNDES na Argentina

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Carlos Lessa, anunciou hoje a abertura de um escritório da instituição em Buenos Aires para financiar investimentos argentinos e do Mercosul. Segundo Lessa, a iniciativa deverá ser formalmente aprovada na próxima segunda-feira, durante reunião de diretoria do BNDES e segue diretriz estabelecida pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para o fortalecimento do Mercosul. De acordo com o presidente do BNDES, a única exigência para que as empresas se habilitem a pleitear recursos da instituição no escritório de Buenos Aires é que elas tenham controle societário no âmbito dos países sócios do Mercosul. Lessa explicou que as peças e componentes de fabricação argentina serão equiparados aos brasileiros para efeito de crédito, entrando no índice de nacionalização exigido pelo Finame, o programa especial de financiamento das máquinas e equipamentos do BNDES. Poucos detalhes O presidente do BNDES não quis especificar o montante de recursos que será alocado para as operações do escritório de Buenos Aires, mas ressaltou que o orçamento do banco este ano é de R$ 48 bilhões, maior que o do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e no próximo ano será maior que o do Banco Mundial (Bird). Lessa não quis detalhar a participação do BNDES na duplicação do gasoduto San Martín, no sul da Argentina, reiterando apenas que o projeto está orçado em US$ 285 milhões e as definições devem ser anunciadas nos próximos dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.