Leve alta dos juros do cartão de crédito

Os juros médios mensais cobrados pelos cartões de crédito apresentaram ligeira alta em novembro em relação a outubro em todas as linhas de financiamento - juros por atraso, crédito rotativo, parcelamento e saque -, segundo pesquisa da Agência Estado realizada no dia 30 de novembro. No rotativo, quando os juros incidem sobre o saldo da parcela após o pagamento da parcela mínima, o juro médio mensal subiu de 9,72% para 9,74%. Os juros médios cobrados proporcionalmente aos dias em atraso no pagamento da parcela diminuíram de 9,94% para 9,96% ao mês. No parcelamento, os juros médios subiram de 6,67% para 6,71% ao mês. Já quando o cliente faz um saque diretamente no caixa eletrônico, o juro médio mensal cobrado subiu de 9,94% para 9,96%. O maior juro mensal cobrado em todas as linhas é do Unibanco, de 12,90%. No rotativo, o juro mais baixo é de 5,13% ao mês, cobrado pelo recém lançado Bradesco Infinite. O Citibank cobra os juros mais baixos por atraso: 5,65% ao mês nos cartões Citibank AAdvantage Platinum e Citibank Platinum, ambos nas bandeiras MasterCard. No saque, o menor juro cobrado é de 5,90% ao mês em alguns cartões do Safra. No parcelamento, a menor taxa mensal é de 2,78%, dos cartões do BBV. Alterações no mês As únicas alterações verificadas ocorreram em alguns cartões do Banespa e Bradesco. No Banespa, os juros mensais do rotativo, do pagamento em atraso e do saque do cartão Visa Classic subiram de 9,95% para 10,95%. Já o Bradesco lançou o cartão de crédito destinado aos clientes de alto poder aquisitivo, o Bradesco Infinite. Além da menor taxa cobrada no rotativo (5,13% ao mês), o cartão tem juros mensais de 12%, 11,20% e 5%, respectivamente para o pagamento em atraso, saque e parcelamento.

Agencia Estado,

04 Dezembro 2001 | 19h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.