Leve otimismo com Europa levanta bolsas da Ásia

As bolsas de valores asiáticas avançaram, com as ações japonesas atingindo sua máxima em sete semanas nesta quarta-feira, em razão do otimismo provocado pela leve diminuição do risco de a Grécia ser o primeiro país da zona do euro a não honrar sua dívida.

ALEX RICHARDSON, REUTERS

29 de junho de 2011 | 07h35

Houve uma demanda mais expressiva por ativos de risco como ações e commodities.

"Há um certo otimismo cauteloso com relação aos votos do Parlamento grego esta semana", disse Hiroaki Osakabe, administrador de fundos na Chibagin Asset Management, em Tóquio.

"Mas também estamos vendo muitos administradores de fundos de hedge ajustando carteiras antes de reportar seus resultados".

O Nikkei avançou 1,5 por cento, para 9.797 pontos, e o índice MSCI de ações da Ásia-Pacífico, excluindo as do Japão, tinha ganho de 1,2 por cento pouco antes do fechamento, ditado por uma valorização de 2,2 por cento no setor de matérias-primas.

O humor também teve o suporte de ganhos de mais de 1 por cento nos mercados norte-americanos, embora o fraco giro financeiro indique um nervosismo subjacente.

O primeiro voto sobre o plano de austeridade com duração de cinco anos na Grécia deve ocorrer na quarta-feira, com maiores votos técnicos previstos para quinta-feira.

O plano, que provocou violentas manifestações nas ruas de Atenas mas obteve apoio político crucial na terça-feira, é necessário para garantir novos recursos da União Europeia e do Fundo Monetário Internacial, que devem evitar que a Grécia se torne o primeiro país desenvolvido em mais de 60 anos a não pagar sua dívida.

Alguns analistas alertaram que qualquer respiro no mercado deve ser temporário, pois muitas dúvidas permanecem quanto à capacidade da Grécia de pagar sua dívida de 340 bilhões de euros e à habilidade dos líderes europeus de impedir que outros países enfrentem crises.

Em Hong Kong, o mercado fechou estável, a 22.061 pontos. A bolsa de Taiwan ganhou 1,1 por cento, O índice de Seul avançou 1,53 por cento. A

Cingapura teve alta de 0,95 por cento, e Sydney subiu 1,23 por cento.

Já o índice referencial de Xangai destoou, com queda de 1,11 por cento.

(Reportagem adicional de Ian Chua em Sydney e Antoni Slodowski em Tóquio)

Tudo o que sabemos sobre:
MERCADOSBOLSAASIAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.