Levy admite que resultado da Previdência foi muito negativo

O secretário do Tesouro Nacional, Joaquim Levy, admitiu que o resultado das contas da Previdência Social no mês de fevereiro foi "bastante negativo". Segundo Levy, a expectativa do governo era de que este déficit ficasse próximo do número registrado em janeiro, em torno de R$ 2,5 bilhões. Ficou em R$ 3,8 bilhões, sendo o principal responsável por um resultado do governo central bem abaixo das expectativas para o período.O secretário do Tesouro esclareceu que o déficit da Previdência refletiu um conjunto de fatores, entre eles aproximadamente R$ 1 bilhão em sentenças ligadas a pagamentos de precatórios e também aumento do número de benefícios concedidos. "Não é uma novidade e o governo está atento para este número", afirmou Levy, citando em diversas ocasiões o plano de redução do déficit previdenciário anunciado nesta quinta-feira pelo ministro Romero Jucá. "É um plano ambicioso, mas compatível com a dimensão da questão e a importância da Previdência Social", disse.O secretário lembrou que o resultado do Tesouro Nacional se manteve estável e refletiu um "impacto saudável" do aumento das transferências a Estados e Municípios, que cresceram mais de 20% em relação ao primeiro bimestre de 2004. Ele esclareceu que este aumento ocorreu principalmente em função da elevação das despesas com royalties, do acréscimo nas transferências dos fundos de participação e também das transferências da Cide.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.