Levy diz que falou de maneira conceitual sobre superávit

O secretário do Tesouro Nacional, Joaquim Levy, disse à Agência Estado que quando falou ontem sobre a possibilidade de aumento de superávit primário estava tratando "de uma questão conceitual". "O superávit primário pode aumentar este ano e em qualquer ano se houver aumento de arrecadação ou corte de gastos. É isso", afirmou.Levy reafirmou que "pelo menos um superávit primário de 4,25% do PIB já está garantido". Uma das possibilidades para aumentar o superávit este ano, admitiu, é o crescimento econômico superar 4% em relação ao ano passado, o que traria um aumento de arrecadação além do previsto no decreto de programação orçamentária deste ano.Levy disse ainda que não recebeu as propostas da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) com sugestão de corte de gastos. Ele elogiou a Fiesp pela iniciativa. O secretário do Tesouro está no Rio onde participa do "Primeiro Encontro Anual da América Latina e do Caribe de Especialistas em Dívida Pública".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.