LG reverte prejuízo e anuncia lucro de US$ 425,3 mi

A sul-coreana LG Electronics disse, nesta quarta-feira, que voltou a registrar lucro no primeiro trimestre deste ano, devido às fortes vendas de aparelhos de telefones e ganhos elevados provenientes de seu investimento na LG Display Co.A segunda maior fabricante de eletrônicos do país em vendas, depois da Samsung Electronics Co., anunciou um lucro líquido de 422,2 bilhões de wons (US$ 425,3 milhões) nos três primeiros meses do ano, revertendo uma perda líquida de 122,6 bilhões de wons (US$ 123,5 milhões) no ano anterior.O resultado ficou abaixo das estimativas do mercado. Sete analistas ouvidos pela Dow Jones Newswires previram um lucro líquido de 429 bilhões de wons (US$ 432 milhões).O lucro operacional em bases globais, que inclui a performance das subsidiárias internacionais da companhia, registrou alta trimestral recorde de 605 bilhões de wons (US$ 609 milhões), ante 27,7 bilhões de wons (US$ 27,9 milhões) no ano anterior. As vendas globais subiram 17% no ano, para 11,22 trilhões de wons (US$ 11,3 bilhões), de 9,59 trilhões de wons (US$ 9,1 bilhões).A LG, a quinta maior fabricante de telefones celulares em volume do mundo, disse que registrou um recorde trimestral de vendas globais de aparelhos de telefones - 24,4 milhões de unidades comercializadas, incluindo modelos premium como Viewty e Voyager, comparado com 15,8 milhões de unidades vendidas no ano passado.A margem de lucro operacional global para sua divisão de celulares aumentou 14% no primeiro trimestre, ante crescimento de 8,8% no trimestre anterior e 4,7% um ano antes.A divisão Digital Display, que produz TVs de tele plana e de plasma, anunciou um lucro operacional de 1 bilhão de wons (US$ 1 milhão) no primeiro trimestre, encerrando cinco trimestres consecutivos de perdas. As vendas globais da divisão de Home Appliance cresceram 3,6% no ano, para 3,05 trilhões de wons (US$ 3,02 bilhões), mas a margem de lucro operacional da unidade caiu 4,7%, de 5,7%. As informações são da Dow Jones

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.