Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Líbia pesa e bolsas dos EUA recuam

Os principais índices do mercado de ações dos Estados Unidos fecharam em queda, em sua maioria, pressionados pela preocupação dos investidores com os potenciais impactos econômicos dos conflitos na Líbia, onde manifestantes contrários ao governo continuam sofrendo repressão violenta das forças de segurança. O declínio das bolsas foi suavizado por dados que mostraram aumento nas encomendas de bens duráveis e declínio no número de pessoas que entraram com pedido de auxílio-desemprego. O Dow Jones caiu 0,31%, para 12.068,50 pontos. O S&P 500 recuou 0,10% e o Nasdaq subiu 0,55%.

, O Estado de S.Paulo

25 de fevereiro de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.