Licença de instalação de Angra 3 sai até setembro, diz Lobão

Ministro de Minas e Energia relata ter ouvido a informação de Carlos Minc, do Meio Ambiente

Leonardo Goy e Gerusa Marques, da Agência Estado,

22 de julho de 2008 | 18h28

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, relatou nesta terça-feira, 22, que ouviu do ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, a informação de que a licença de instalação da usina nuclear Angra 3 pode sair antes de 1º de setembro. Isso confirmaria a projeção feita por Lobão de que as obras começariam naquele mês. Pouco antes, Minc havia anunciado, em entrevista, que a licença prévia para a obra de Angra 3 sairá nesta quarta. Veja também:Licença prévia de Angra 3 sai nesta quarta, diz Minc Segundo Lobão, a licença de instalação deverá ser entregue até 1º de setembro, uma vez que a estatal Eletronuclear, responsável pela obra, ficou de apresentar em tempo os documentos necessários para comprovar que cumprirá as exigências legais. "Os documentos serão entregues já nesta semana", disse o ministro. Uma das exigências deverá causar polêmica. Minc afirmou que o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) exigirá uma solução definitiva para o lixo nuclear que será produzido pela usina Angra 3. Lobão, ao falar sobre isso, pouco depois, disse que a solução para os rejeitos radiativos será a mesma já empregada em Angra 1 e Angra 2, onde os resíduos são estocados em caixas de chumbo. "A França está desenvolvendo uma tecnologia para reutilizar o lixo nuclear. Enquanto isso não está concluído, nós armazenamos. O (Ministério do) Meio Ambiente não pode pedir algo que não existe. O que fazemos é o que se faz no mundo", declarou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.