Licença de Santo Antonio sai até o final do mês, diz Minc

Após a liberação do documento, consórcio liderado por Furnas e Odebrecht poderá iniciar obras da usina

Leonardo Goy, da Agência Estado,

10 de julho de 2008 | 14h00

O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, voltou a afirmar, nesta quinta-feira, 10, que a licença de instalação da usina hidrelétrica de Santo Antonio, no Rio Madeira (em Rondônia), deverá ser emitida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) até o fim deste mês. Somente com a liberação desse documento é que o consórcio liderado por Furnas e Odebrecht, vencedor do leilão de concessão da usina, poderá iniciar as obras de construção da hidrelétrica. Já o pedido de concessão de licença para a usina de Jirau, também no Madeira, ainda está sendo analisado pelo Ibama. O consórcio vencedor da leilão pretende construir a hidrelétrica em um ponto situado nove quilômetros abaixo do local originalmente previsto no edital do leilão. Minc afirmou que a licença prévia dessa usina determina que a mudança do local só será feita se houver redução dos impactos ambientais. O ministro disse que os empreendedores ainda não demonstraram formalmente ao governo que haverá essa redução.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.