Licitação para petróleo pode atrair investimento de US$ 20 bi

A 6ª rodada de licitações para exploração de petróleo e gás deverá proporcionar investimentos de US$ 20 bilhões, informou hoje a ministra de Minas e Energia, Dilma Rousseff. Ao todo, 914 blocos serão licitados no dia 17 de agosto, pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro. Do total de blocos, 68% estão no mar e 32% em terra. Segundo a ministra, esses investimentos serão feitos ao longo dos períodos de descobrimento e exploração. Ela disse que a estimativa é de que os blocos têm potencial de 1,215 bilhão de barris de petróleo e poderão começar a produzir em 2011.Dilma e a ministro do Meio Ambiente, Marina Silva, anunciaram que 81 blocos foram incorporados à sexta rodada de licitações. No pré-edital, foram apresentados 975 blocos, mas 142 foram excluídos pelo Ibama porque apresentavam problemas ambientais. Os ministérios decidiram reincluir 81, que deverão exigir tecnologais especiais para exploração. Segundo as ministras, as 61 áreas que permanecem excluídos poderão ser oferecidas nas próximas rodadas de licitações.Marina Silva disse que o governo atual está inovando no processo de licitação, ao incluir blocos que não tenham problemas ambientais. Anteriormente, segundo ela, as questões ambientais só eram consideradas no momento do licenciamento. "Tratra-se de dizer como pode ser feito", disse. Segundo ela, isso evita que o investidor entre num empreendimento de risco e também evita processos na Justiça. O Ibama vai lançar, dia 4 de junho, manuais para os investidores do setor de energia, englobando não só projetos de petróleo e gás, como tmbém empreeendimento s elétricos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.