Licitação para plataformas da Petrobras termina dia 30

A Petrobras deve concluir até o dia 30 o processo licitatório para a construção das plataformas P-51 e P-52, segundo confirmou o diretor da área de Serviços da Petrobras, Renato de Souza Duque, em entrevista durante evento ontem à noite na Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan). Segundo ele, já foi concluída a fase em que as empresas participantes fazem comentários sobre as propostas umas das outras. "É a fase em que uma pede a impugnação da outra e temos de checar a veracidade das acusações", disse. Duque não quis comentar se a Petrobras deve recorrer na Justiça para evitar a disputa da Marítima na concorrência.A empresa, que não havia sido convidada, apresentou proposta por meio de liminar obtida na Justiça. "Ela está ?convidada? por meio judicial e sua proposta será analisada como as outras", se esquivou. Segundo ele, as três licitações para a obra, orçada em US$ 1 bilhão aproximadamente, estão "dentro do prazo" esperado. As três licitações se referem à construção do casco e topsides, que é a maior parte da obra (cerca de 60% dos investimentos totais), e outros dois módulos, sendo um de compressão de gás e outro de geração de energia. No módulo de geração de energia, a Petrobras impugnou a participação da Rolls Royce. A empresa está recorrendo na Justiça. Duque não informou o motivo da impugnação. A Rolls Royce está concorrendo com a Nuova Pignone e com a Dresser.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.