Líder do PT aposta que MP dos Portos 'não caduca'

O líder do PT na Câmara, José Guimarães (CE), disse nesta segunda-feira que o governo trabalha com duas alternativas para aprovar a Medida Provisória 595, a MP dos Portos na Casa. A primeira alternativa é criar uma nova emenda aglutinativa global, preservando o texto original que veio da Comissão Especial Mista e os interesses dos trabalhadores portuários. A segunda opção é a de fazer a votação nesta noite e deixar para terça-feira, 14, a apreciação dos destaques. "A tática será a de plenário. Não houve uma definição dos líderes da base. É um processo que está sendo construído, mas as coisas evoluíram bem", avaliou o petista.

DAIENE CARDOSO, Agencia Estado

13 de maio de 2013 | 19h53

Guimarães disse que a MP deve ser votada ainda nesta noite, apesar das divergências no mérito. Ele reforçou que os líderes da base não pretendem obstruir a votação. "A MP não caduca. Isso tem de ser um compromisso desta Casa", disse. A bancada do PT está reunida e a ministra da Secretaria de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, continua com o líder do governo na Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP). O governo pretende conversar ainda nesta segunda com o senador Eduardo Braga (PMDB-AM), relator da MP na comissão mista, para discutir a viabilidade dessa nova emenda aglutinativa.

Tudo o que sabemos sobre:
MP dos PortosCâmaraPTlíder

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.