Líder tem projeto emergencial para teto da dívida

O líder da maioria do Senado dos Estados Unidos, Harry Reid (democrata por Nevada), está trabalhando em um plano de emergência para aumentar o teto de endividamento do governo americano em US$ 2,5 trilhões, na possibilidade de não ocorrer avanço nas negociações entre os líderes democratas e republicanos no Congresso, disse ao Wall Street Journal um assessor dos democratas no Senado na noite de hoje.

ANDRÉ LACHINI, Agencia Estado

24 de julho de 2011 | 19h50

Segundo ele, todas as medidas para a redução do déficit do governo virão de reduções dos gastos do governo federal e não haverá aumento de impostos no projeto emergencial. Os US$ 2,5 trilhões seriam suficientes para o orçamento federal dos EUA através de 2012, evitando a necessidade de voltar à questão no próximo ano, que será eleitoral. Reid falará com partidários sobre o plano mais tarde hoje, após uma reunião que terá com o presidente dos EUA, Barack Obama, na Casa Branca. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
tetodívidaEUAprojeto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.