Liderança da Vale é desafiada por mineradoras australianas, diz ONU

Participação global da brasileira em mercado de minério de ferro caiu de 2008 para 2009, segundo Unctad.

Daniela Fernandes, BBC

30 de julho de 2010 | 16h04

A companhia brasileira Vale se mantém na liderança da produção mundial de minério de ferro, mas sua participação no mercado global, que era de 17,3% em 2008, caiu para 16% em 2009, segundo um relatório da Unctad (Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e o Desenvolvimento), divulgado nesta sexta-feira em Genebra.

As empresas australianas conquistaram a fatia de mercado perdida pela Vale em 2009, afirma a Unctad.

"A maior rival da Vale é a australiana Rio Tinto. Mas a liderança de mercado da Vale também tem sido desafiada principalmente pela número três mundial, a australiana BHP Billiton", disse à BBC Brasil Alexei Mojarov, diretor do fundo da Unctad que divulga informações sobre o minério de ferro.

Os volumes produzidos pela Vale diminuíram do pico de 308 milhões de toneladas em 2007 para 205 milhões de toneladas em 2009.

Já a rival Rio Tinto aumentou sua produção de 150 milhões para 172 milhões de toneladas no ano passado, afirma o estudo Mercado do Minério de Ferro 2009-2011.

O documento diz que a "posição incontestável de liderança industrial da Vale está sendo seriamente desafiada", mas prevê que a companhia brasileira tentará recuperar participação no mercado em 2010.

Comércio

As três maiores companhias mundiais (Vale, Rio Tinto e BHP Billiton) controlam juntas 35,4% da produção mundial de minério de ferro e representaram 61% do comércio marítimo da matéria-prima em 2009, diz o estudo.

Pela primeira vez desde 2004, a participação de mercado dessas três grandes empresas aumentou.

"Muitos pequenos produtores chineses reduziram sua produção em 2009 e isso, juntamente com a rápida progressão da produção australiana, resultou no aumento da fatia de mercado das três maiores do setor", diz o documento.

As exportações australianas de minério de ferro aumentaram 17% em 2009, atingindo 363 milhões de toneladas. Já as vendas externas brasileiras do produto, que totalizaram 266 milhões de toneladas, caíram 3%.

A Índia, com 116 milhões de toneladas, é o terceiro maior exportador mundial do setor.

China

A China continua representando o maior importador mundial de minério de ferro. O país, onde a demanda de aço para fins industriais é gigantesca, totaliza, sozinho, dois terços das importações mundiais da matéria-prima.

Apesar da recessão mundial, as importações chinesas de minério de ferro aumentaram 41% em 2009, atingindo 628 milhões de toneladas.

Além de importar boa parte da produção mundial, a China também é o quarto maior produtor global da matéria-prima, com 234 milhões de toneladas em 2009, atrás da Austrália (394 milhões de toneladas), do Brasil (300 milhões de toneladas) e da Índia (257 milhões de toneladas).

Segundo o estudo, a produção mundial de minério de ferro caiu em 2009 pela primeira vez nos últimos sete anos. A queda foi de 6,2% em relação ao ano anterior.

Mas o comércio da matéria-prima, impulsionado pela China, atingiu o nível recorde de 955 milhões de toneladas em 2009, com crescimento de 7,4% em relação ao ano anterior, afirma a Unctad. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
valeminério de ferrorelatóriounctad

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.