Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Liderança do PSL prevê fim de votação da reforma da Previdência no sábado

Em mensagem aos deputados da bancada, Delegado Waldir (PSL-GO) pediu que parlamentares adiassem retorno às suas bases

Camila Turtelli e Mariana Haubert, O Estado de S. Paulo

09 de julho de 2019 | 09h20

BRASÍLIA - A liderança do PSL na Câmara disparou uma mensagem para seus deputados em que prevê que a votação da reforma da Previdência, em dois turnos, ocorra apenas no sábado, 13, à tarde, um dia a mais do que estimaram demais lideranças na segunda-feira, 8.

Já a previsão segundo a mensagem, é que o texto principal seria aprovado na madrugada da quarta-feira, 10. Os destaques ficariam para o restante da quarta, possivelmente até a madrugada da quinta-feira, 11. 

Neste mesmo dia o texto voltaria para a Comissão Especial para a aprovação da redação que será levada ao segundo turno - cuja votação seria iniciada já na noite da quinta, tomaria toda a sexta-feira, 12, e seria encerrada no sábado à tarde.

"Portanto, solicitamos que os parlamentares 'adiem o retorno à base' com fundamento nessa perspectiva", diz a mensagem enviada em nome do deputado Delegado Waldir (GO), líder do PSL na Câmara. 

A líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), previu que a reforma será aprovada em dois turnos no plenário da Câmara até a sexta-feira. O levantamento feito ontem mostrou que há segurança para a aprovação do texto-base da reforma, mas a maior preocupação é com os destaques que podem desidratar a economia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.