Líderes não discutiram ajuda financeira dos EUA à UE, diz diplomata

Embaixador norte-americano no bloco econômico esclareceu que oferta de ajuda de Obama foi na forma de 'conselhos' e não financeira

Ricardo Gozzi, da Agência Estado,

28 de novembro de 2011 | 19h26

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, não discutiu nesta segunda-feira, 28, com líderes europeus a possibilidade de uma eventual ajuda financeira norte-americana à União Europeia (UE), declarou o embaixador dos EUA na UE, William Kennard. O diplomata esclareceu que a oferta de ajuda de Obama a seus homólogos europeus foi na forma de "conselhos", e não na de um compromisso financeiros com a UE ou o Fundo Monetário Internacional (FMI).

"Não houve discussão sobre os Estados Unidos elevarem seu compromisso com o FMI nem sobre obrigações financeiras com a UE enquanto eles buscam soluções para a crise", declarou Kennard a jornalistas depois da reunião de Obama com os presidentes do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, e da Comissão Europeia, José Manuel Barroso.

Mais cedo, numa declaração conjunta depois do encontro de cúpula realizado hoje na Casa Branca, os líderes norte-americano e europeus disseram que continuariam trabalhando em conjunto para solucionar a crise da dívida.

Segundo Kennard, Obama "quer ver ações mais rápidas, ousadas e decisivas" por parte dos líderes europeus.

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.