Ligação de administradoras de cartão com os postos é investigada

O secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Claudio Considera, confirmou hoje que vai investigar a atuação das administradoras de cartão de crédito com os postos de gasolina. Segundo ele, é ?estranho? que as administradoras cobrem a taxa idêntica de 3% sobre o valor da venda de cada venda postos com o cartão. Isso pode indicar prática de cartel. O secretário informou que as administradoras serão chamadas para uma reunião esta semana.Segundo o secretário, essa taxa de 3% é muito elevada. Nos Estados Unidos, informou, a taxa é 0,75% e na Argentina, 1%. ?É um valor muito elevado. Me parece pouco razoável que as administradoras de cartão tenham um ganho semelhante a das distribuidoras?, disse. ?Seria razoável que houvesse uma redução da taxa?. Segundo Considera, se houvesse essa redução os preços da gasolina poderiam cair ainda mais dos que os 20% esperados. Ele deixou claro, no entanto, que essa redução não foi contabilizada na estimativa de queda de 20%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.