Light aguarda melhora dos resultados

O aumento dos ganhos com a elevação da tarifa de energia elétrica, associado a uma melhor administração dos custos, deve elevar os lucros da Light no próximo ano. O superintendente de Relações com Investidores da Light, Paulo Renato Marques, disse que a companhia também pretende adotar uma postura mais "agressiva" quanto à redução de perdas de energia, em 2001. Captação de recursosDe acordo com o superintendente, a Light está estudando o lançamento de debêntures - título de renda fixa emitido por sociedade anônima para tomar empréstimo no mercado - no primeiro semestre do ano que vem. A colocação, cujo valor ainda não foi definido, poderia ser em duas fases, com parte da remuneração atrelada ao IGP-M. O índice é favorável à empresa pois corrige também as tarifas de energia.Ele ressaltou, no entanto, que existem outros tipos de captação de recursos em estudo pela companhia, que podem ser implementados de acordo com as condições de mercado. A empresa considera também a contratação de um empréstimo sindicalizado e, em última hipótese, a emissão de bonds no mercado externo.Parte dos recursos arrecadados, afirmou, seria usada para abater vencimentos de 2001. A companhia pagará em abril do próximo ano a primeira parcela de um empréstimo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no valor aproximado de R$ 313 milhões. No mesmo período, ocorrerá o vencimento de debêntures emitidas no ano passado, no valor total de R$ 650 milhões. O primeiro pagamento será de aproximadamente R$ 160 milhões. Serão quatro parcelas semestrais, encerrando-se em 2002.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.