Light atribui resultado a queda na inadimplência

O vice-presidente de Finanças e Relações com os Investidores da Light, Ronnie Vaz Moreira, afirmou, em nota, que a queda na inadimplência dos clientes foi um dos principais fatores no desempenho da empresa no terceiro trimestre deste ano. Segundo os dados divulgados hoje no balanço financeiro, a taxa de arrecadação passou de 91% no terceiro trimestre do ano passado para 99% no mesmo período em 2007. "Esse resultado é reflexo das ações para o recebimento da energia faturada assim como dos parcelamentos de energia em débito, negociados com grandes clientes e com o poder público", acrescentou Moreira, na nota.No mesmo comunicado, a Light destaca que a energia faturada pela Light no mercado cativo até setembro de 2007 totalizou 13,753 mil GWh, volume 0,5% acima do total faturado em igual período de 2006. Os destaques foram os segmentos residencial e comercial, que apresentaram crescimento de 0,9% e 4,0% no trimestre.A empresa ainda informou que até setembro deste ano investiu R$ 198,5 milhões. Os investimentos na área de distribuição de energia destinaram-se às novas ligações e as ações de combate as perdas. Além de ter aumentado o número de inspeções, ultrapassando 86 mil neste trimestre, a Light também informou que está implementando uma mudança de foco no combate ao furto de energia a partir do início do processo de instalação de novas tecnologias de medição de consumo.

KELLY LIMA, Agencia Estado

26 de outubro de 2007 | 19h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.