Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Liminar da Banda C e FED agitam mercados

Hoje foi cassada a liminar que impedia a realização do leilão de licitação da Banda C de telefonia celular, quer ficou marcado para o dia 06 de fevereiro, mexendo com as cotações do dólar e levando a uma baixa na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Com a perspectiva de entrada de divisas para pagar os eventuais lances do leilão, o dólar fechou em R$ 1,9670, com queda de 0,41%. E a Bovespa fechou em queda de 0,90%.O mercado de juros operou com estabilidade, ainda na expectativa do resultado da reunião do FED - banco central norte-americano -, iniciada hoje. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - fecharam o dia pagando juros de 15,440% ao ano, frente a 15,410% ao ano ontem. A decisão sobre a taxa básica de juros dos Estados Unidos será divulgada amanhã às 17:15. Os dados divulgados hoje sobre a confiança do consumidor estimularam as apostas numa queda de 0,5 ponto porcentual. Com o índice de confiança mais baixo desde dezembro de 1996, os sinais de recessão estão se tornando cada vez mais eloqüentes. Assim, a queda dos juros básicos dos atuais 6% ao ano seria natural num quadro de forte desaceleração econômica.O Dow Jones - Índice que mede as ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - fechou em alta de 1,67%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - fechou estável.

Agencia Estado,

30 de janeiro de 2001 | 18h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.