Ricardo Moraes/Reuters
Ricardo Moraes/Reuters

coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Liminar suspende tramitação de mais um projeto do pacote de ajuste do Rio

Desembargadora decidiu suspender a tramitação do projeto de lei que extingue o adicional por tempo de serviço para todos os servidores, civis e militares

Vinicius Neder, O Estado de S.Paulo

17 de novembro de 2016 | 13h43

RIO - O Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ) suspendeu a tramitação de mais um dos 21 projetos integrantes do pacote de ajuste fiscal anunciado pelo governo fluminense no último dia 4. A desembargadora Helda Lima Meireles, do Órgão Especial do TJRJ, decidiu suspender a tramitação do projeto de lei 2.244/2016, que extingue o adicional por tempo de serviço para todos os servidores, civis e militares, os chamados "triênios". A Procuradoria Geral do Estado vai recorrer da decisão.

É a segunda decisão judicial contra projetos do pacote. A primeira suspendeu a tramitação do projeto de lei que criava uma contribuição previdenciária emergencial, por até 16 meses, para que todos os servidores públicos, ativos e inativos, recolhessem 30% do salário bruto. 

O Supremo Tribunal Federal (STF) acabou derrubando a liminar do TJ, mas o presidente da Assembleia Legislativa, Jorge Picciani (PMDB), devolveu o projeto de lei. Picciani alegou que a cobrança sobre os servidores era excessiva.

O projeto que extingue o adicional por tempo de serviço seria debatido na Alerj na próxima quarta-feira, dia 23. Na última quarta-feira, o Legislativo fluminense começou os debates sobre os primeiros dois projetos do pacote de ajuste enviado pelo governo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.