Linha de crédito para reforma terá condições mais flexíveis

O empréstimo para a reforma da casa própria com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) ficou mais flexível. Depois que o Conselho Curador do fundo elevou para R$ 100 mil o valor do financiamento para a compra da casa própria, o Ministério das Cidades resolveu aumentar de R$ 28 mil para R$ 62 mil o valor de avaliação do imóvel que pode obter financiamento para reforma.O valor máximo do empréstimo para reforma, no entanto, permaneceu o mesmo, de R$ 7 mil, com prazo máximo de pagamento em até oito anos e taxa de juros de 6% ao ano acima da atualização da caderneta de poupança (Taxa Referencial de Juros - TR). O novo teto de R$ 62 mil para enquadramento dos imóveis entra em vigor hoje, O empréstimo cobre a aquisição de material de construção e pode ser contratado nas agências da Caixa Econômica Federal. A mudança, segundo a Caixa, vale somente para o Construcard FGTS, que é uma linha de material de construção voltada para as famílias com renda de até R$ 1,5 mil. Quem tem renda superior a essa pode obter o financiamento para reforma no Construcard Caixa, com prazo de pagamento de 36 meses e taxa de juros de 1,65% ao mês mais TR.Outra facilidade anunciada diz respeito ao saque do FGTS. Os trabalhadores que forem demitidos das empresas que fazem parte do programa Conectividade Social não precisarão ir à Caixa para solicitar o saque do seu FGTS. A própria empresa comunicará o afastamento do empregado por meio eletrônico. O empregado só terá que comparecer a uma agência cinco dias úteis depois da comunicação para receber o dinheiro.De acordo com a Caixa esse procedimento facilita a vida dos empregadores e dos funcionários. Dos 1,4 milhões de trabalhadores que receberam o FGTS em agosto, 435 mil já sacaram pelo novo sistema, que dispensa a ida a uma agência apenas para dar entrada na solicitação do pagamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.