carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

LinkedIn fixa preço da ação no teto de US$ 45 para IPO em NY

Empresa deverá levantar cerca de US$ 217 milhões com o lançamento, que será nesta quinta-feira

Regina Cardeal, da Agência Estado,

18 de maio de 2011 | 19h11

O site da rede de relacionamento profissional LinkedIn Corp fixou o preço de sua ação em US$ 45, no topo da faixa prevista para a oferta inicial dos papéis (IPO, na sigla em inglês), que começarão a ser negociados nesta quinta-feira, 19, sob o código LNKD na Bolsa de Nova York. Segundo o site aberto MarketWatch, a empresa deverá levantar cerca de US$ 217 milhões com o lançamento. O IPO, segundo The Wall Street Journal, projetará o valor da companhia em US$ 4,3 bilhões.

A boa demanda permitiu que o preço unitário ficasse no teto. A companhia vendeu 7,84 milhões de ações, conforme o esperado. O LinkedIn, um dos sites mais conhecidos para recrutamento e carreiras, precificou suas ações um dia depois de ter elevado a faixa prevista para o IPO em US$ 10. A companhia de Mountain View, Califórnia, planejava originalmente vender suas ações entre US$ 32 e US$ 35, antes de elevar a projeção para US$ 42 a US$ 45.

Uma dos motivos para a atração da oferta foi o fato de que o LinkedIn é a primeira companhia dos EUA a testar a demanda pública por ações de mídia social. Várias outras empresas de internet, do Facebook ao Groupon, geraram forte interesse em colocações privadas, mas nenhuma delas realizou um IPO. Agora, é grande a expectativa de que elas o façam neste ano ou no próximo.

Embora qualquer um possa colocar seu perfil no LinkedIn e procurar de graça por outros perfis, a companhia consegue receita ao cobrar tarifas de empresas para recrutar e anunciar no site. Além disso, vende assinaturas prêmio para seus membros.

Em 2010, a empresa lucrou US$ 15,4 milhões sobre vendas que dobraram para US$ 243 milhões. O LinkedIn prevê, no entanto, queda na receita e prejuízo líquido este ano por causa do aumento das despesas.

Com mais de 100 milhões de membros, a comunidade do LinkedIn é significativamente menor do que a do Facebook, que tem 600 milhões de membros. Mas seu foco na rede profissional significa que seus membros em geral têm um perfil de maior poder aquisitivo e maior instrução, o que torna o site um bom ponto de venda para seus serviços e anunciantes.

O Morgan Stanley, o Bank of America-Merrill Lynch e o JPMorgan Chase coordenaram o IPO da empresa. As informações são da Dow Jones.

 
Tudo o que sabemos sobre:
LinkedInIPOBolsaNY

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.