Marko Djurica/Reuters
Marko Djurica/Reuters

'Liquidez está acabando na Grécia', diz ministro das Finanças

Yannis Varoufakis disse que está otimista sobre a capacidade de seu governo chegar a um acordo com credores internacionais no momento em que 'a liquidez está acabando'; ministro afirmou, porém, que Atenas não irá concordar com metas que 'não pode cumprir'

O Estado de S. Paulo

16 de abril de 2015 | 19h25

O ministro das Finanças da Grécia, Yannis Varoufakis, disse nesta quinta-feira que está otimista sobre a capacidade de seu governo chegar a um acordo com credores internacionais no momento em que "a liquidez está acabando".

No entanto, ele disse que Atenas "não irá concordar com metas que sabemos que nossa economia não pode cumprir".

O país precisa rapidamente assegurar um acordo para ter acesso a bilhões de euros em financiamento de emergência e escapar do calote já nos próximos meses. Tal situação poderia antecipar a saída da zona do euro.


"Precisamos chegar a um consenso com nossos parceiros sobre quatro ou cinco grandes reformas (...) e decidir sobre um plano fiscal racional para quatro ou cinco anos", disse Varoufakis durante um evento no Brookings Institution, em Washington.

O ministro adicionou que seria uma "vergonha" não chegar a um acordo nos próximos dias. Tal acordo deve passar por temas sensíveis entre os gregos, como pensões e privatizações.

"Assim que tivermos acesso ao financiamento, podemos continuar negociando com nossos parceiros até junho e chegar a um acordo que permita uma sustentabilidade da economia grega." / Fonte: Dow Jones Newswires

Tudo o que sabemos sobre:
grécia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.