Livro Bege do Fed indica crescimento modesto nos EUA

O crescimento econômico nos Estados Unidos esfriou em junho e no início de julho, e as contratações cresceram a um ritmo morno na maior parte do país, informou o Federal Reserve, banco central norte-americano, nesta quarta-feira.

Reuters

20 de julho de 2012 | 13h32

"Os relatos da maioria dos 12 distritos do Federal Reserve indicam que a atividade econômica geral continuou a expandir em um ritmo modesto a moderado em junho e início de julho", explicou o banco central em seu "Livro Bege" sobre a atividade nacional.

A avaliação anterior do Livro Bege do Fed sobre a economia, divulgada em 6 de julho, havia falado sobre o crescimento com um tom levemente mais otimista, descrevendo-o como "moderado".

O Livro Bege, preparado desta vez pelo Fed de Atlanta com base em informações coletadas até 9 de julho, atrai o interesse do mercado pois tem com base relatórios de empresários de costa a costa e será usado por autoridades do Fed em sua próxima reunião em 31 de julho e 1º de agosto.

"Os níveis de emprego melhoraram a um ritmo morno na maioria dos distritos", informou o Fed. Em sua avaliação anterior, a autoridade monetária havia informado que as contratações estavam estáveis ou crescendo moderadamente.

Muitos economistas agora acreditam que o crescimento econômico desacelerou no segundo trimestre, talvez com força. O ritmo de contratação nos Estados Unidos desacelerou bastante durante o período, assim como o crescimento da produção industrial. As vendas no varejo também enfraqueceram nos últimos meses.

O Fed indicou que as empresas ainda estão otimistas com a economia, mas algumas estão contendo as contratações devido às incertezas sobre o futuro das políticas governamentais em relação a impostos e gastos.

"No geral, os distritos reportaram que seus contatos permanecem cautelosamente otimistas", disse o Fed.

O banco central informou que as pressões inflacionárias parecem ser modestas, em parte devido às pressões salariais também modestas.

(Reportagem de Jason Lange)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROLIVROBEGEECONOMIAATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.