Livro resgata história da imprensa rural

O jornalista João Castanho Dias lança hoje, em São Paulo (SP), o livro A imprensa rural no Brasil (Editora Barleus), que, pela primeira vez, reúne o universo do jornalismo agrícola, desde as primeiras publicações rurais do País, como O auxiliador da indústria nacional, lançada em 1833, no Rio, e que circulou por quase meio século, e a revista A Lavoura, de 1887, editada pela Sociedade Nacional da Lavoura.

O Estado de S.Paulo

30 de novembro de 2011 | 03h09

Hoje, segundo o jornalista, a imprensa rural brasileira abriga cerca de 1.200 profissionais, 300 publicações, entre revistas e jornais, 40 programas de rádio e 35 de televisão. "É uma história que começa em 1500, com Pero Vaz de Caminha, que foi nosso primeiro jornalista agrícola, antes até de o termo jornalista existir", diz Castanho, que também reuniu no livro dezenas de capas de revistas pioneiras, algumas do século 19.

"Na era colonial, o Brasil recebeu mais de 260 'repórteres' europeus e vários deles previram a potência agrícola que o País seria no futuro", diz o autor, que tem mais de 30 anos de experiência em jornalismo agrícola e hoje é produtor de leite no interior paulista.

Vida curta. Castanho lembra, porém, que a maioria das publicações do gênero não durava mais do que dois anos, principalmente por causa do alto grau de analfabetismo dos agricultores. "A atividade só se firmou na década de 1950", conta.

Para o jornalista, os mais importantes jornalistas agrícolas do País foram Manequinho Lopes, Amadeu Barbiellini e Mário Mazzei Guimarães, cujos perfis são apresentados no livro. Ele destaca que Manequinho Lopes manteve, por quase 20 anos (1919-1938), uma coluna de temas rurais no Estado. "Manequinho Lopes pode ser considerado um dos pioneiros da profissão", diz o autor.

A edição n.º 1 do Suplemento Agrícola, publicada em 5 de janeiro de 1955, ilustra uma página inteira do livro.

Publicidade. O livro também resgata a história da propaganda agrícola do País. No último capítulo, estão reproduzidos mais de 60 anúncios publicados em revistas do século passado. Há anúncios de adubos, tratores, medicamentos, formicidas e outros produtos. "As propagandas, por si só, são ótimas testemunhas do progresso ocorrido na agricultura brasileira nos últimos cem anos", observa Castanho.

O livro será lançado às 19h30, na Livraria da Vila, no Shopping Pátio Higienópolis.

Obra do jornalista João Castanho Dias que será lançada hoje reúne

publicações dedicadas

à atividade agrícola

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.