Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Lloyds corta 500 empregos no Reino Unido

O Lloyds Banking Group está cortando 500 empregos no Reino Unido, a maioria de operações de finanças e varejo, levando os cortes nos últimos três anos a mais de 13 mil.

REUTERS

09 de julho de 2014 | 16h32

O banco disse nesta quarta-feira que as demissões são parte das 15 mil anunciadas há três anos.

O Unite, um dos principais sindicatos para funcionários do Lloyds, acusou o banco de "continuar a cortar empregos como fatia salame", o que está amedrontando funcionários de perderem seus empregos.

O Lloyds, cujo governo do Reino Unido detém 25 por cento, disse que cerca de 175 cortes seriam de funcionários temporários ou por não preenchimento de cargos vagos. Cerca de 24 funcionários seriam de funções de risco.

(Por Steve Slater)

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSLLOYDSBANKINGEMPREGOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.